Opções do Plano para 2017 e Orçamento Aprovados

orcamento

 

Turismo, Ação Social, Floresta e Património da Freguesia são principais apostas para 2017

 

A Junta de Freguesia do Préstimo e Macieira de Alcôba aprovou por maioria o Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) para 2017, com apenas  uma abstenção (Dárcio Tavares). O valor total do orçamento para o próximo ano é de 476.954,54€

O Apoio Social e o Turismo continuam nas apostas da Junta de Freguesia do Préstimo e Macieira de Alcôba, que para o próximo ano vai também investir estrategicamente no Património da Freguesia e Cuidado com a Floresta.

O Apoio Social tem sido uma das grandes preocupações do atual executivo da Junta de Freguesia liderado por Pedro Vidal. O ano de 2017 não será exceção e, por isso, o Orçamento contempla verbas para a continuidade da oferta de serviços gratuitos à população, como é o caso do transporte de crianças e idosos, o serviço de enfermagem e o serviço de psicologia.

No âmbito do Turismo, as apostas para 2017 passam pela dinamização dos pontos turísticos da Freguesia e pela divulgação estratégica das aldeias de granito, em Macieira de Alcôba e das aldeias de xisto, no Préstimo. A organização de eventos, como é caso do Fim de Semana Radical, não estão esquecidos no GOP 2017.

O Património da Freguesia tem como pontos cruciais a aquisição de novos terrenos, a recuperação de edifícios que pertencem à Junta de Freguesia e a plantação dos terrenos da autarquia. O executivo garante que vai continuar empenhado na plantação de terrenos de forma a chegar aos 100% de plantação até ao final do ano de 2017.

Outra das fortes apostas para o próximo ano é o Cuidado com a Floresta, nomeadamente no reforço dos cuidados de prevenção. Foi precisamente esta verba que fez disparar em cerca de 149 mil euros o Orçamento para 2017, valor que está associado a uma candidatura no âmbito do PDR 2020, e que a autarquia espera ver aprovado. Para além do reforço dos cuidados de prevenção, a candidatura incluí a aquisição de novos meios de combate aos fogos, nomeadamente de mais viaturas e a criação de mais pontos de água disponíveis.